Piloto Brasileiro Adilson Kindlemann Visita Equipe de Resgate em Perth

Após acidente de quinta-feira, Adilson agradece pessoalmente ao time que o retirou das águas do rio Swan

Para a equipe de resgate do Red Bull Air Race que retirou o piloto Adilson Kindlemann menos de um minuto após a queda do avião do brasileiro nas águas do rio Swan em Perth, o incidente simplesmente exibiu o que eles estão exaustivamente treinados para fazer.

Para o próprio Adilson, porém, eles fizeram um trabalho especial – por isso, o piloto de Curitiba foi pessoalmente agradecer ao time de resgate nessa sexta-feira, no segundo dia de treinos para a segunda etapa da temporada 2010 do Red Bull Air Race, na Austrália.

“É claro que, por conhecermos bem todos os pilotos, nosso trabalho tem um componente pessoal”, explica Danny Lopez, capitão da equipe de 10 pessoas que, em apenas 30 segundos, já estava resgatando o brasileiro de seu avião que acabou de cabeça para baixo sobre a água. “Mas, nesse caso, foi um resgate bastante simples. Não houve nenhum tipo de surpresa para a qual já não estávamos preparados. Aconteceu exatamente como sempre treinamos”.

O próprio Adílson também foi beneficiado por um treino extra no início da semana: “Por sorte ou coincidência, havíamos feito uma sessão especial de treinamento de resgate na água na segunda-feira”, revelou. “Esse treinamento realmente me deixou preparado para o que acabou acontecendo”. O acidente de Adilson marcou a primeira queda de um avião desde que o Red Bull Air Race tornou-se um campeonato mundial, há seis anos.

“Estou me sentindo bem, mas evidentemente não tenho um avião para treinar hoje”, continuou o brasileiro. “Mas quero fazer o possível para competir no Rio, daqui a três semanas”.

Nos treinos dessa sexta-feira, o inglês Nigel Lamb (vice-líder da temporada até o momento) foi o mais rápido à frente do atual campeão, Paul Bonhomme, e do canadense Pete McLeod.

Comentários