CADASTRO GERAL DA INDÚSTRIA DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

Srs. empresários e empresárias do setor industrial de São Bernardo do Campo


ASSUNTO: CADASTRO GERAL DA INDÚSTRIA DE SÃO BERNARDO DO CAMPO



Temos a grata satisfação de informar a realização, pela Prefeitura de São Bernardo do Campo por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, do Cadastro Geral da Indústria (CGI) do município. Este diagnóstico conta com o apoio do CIESP de São Bernardo do Campo.


Trata-se de uma radiografia deste setor fundamental de nossa  economia. O levantamento será executado pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul – USCS, que possui ampla experiência em trabalhos desse gênero em toda a Região do ABC.


O Cadastro Geral da Indústria (CGI) será  instrumento precioso para o setor privado e também para o governo municipal. Destacamos que o levantamento NÃO tem a finalidade de fiscalização.


Abaixo, a metodologia e outras informações relevantes.


Enfatizamos a importância da colaboração dos Srs(as) Empresários(as)  atenderem os pesquisadores da USCS, que estarão devidamente identificados.


Pedimos a todos que dediquem parte de seu tempo (ou de diretores indicados para isso), para responder ao questionário.


Agradecemos antecipadamente pela cooperação.


JEFFERSON JOSÉ DA CONCEIÇÃO
Secretário de Desenvolvimento Econômico,
Trabalho e Turismo de São Bernardo do Campo 


________________________________________________________________________________________________________________________________________


CADASTRO GERAL DA INDÚSTRIA DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

1.     INSTITUIÇÕES ENVOLVIDAS

Realização: Prefeitura de São Bernardo do Campo – Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo

Execução: Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Parceiro: CIESP – Diretoria Regional de São Bernardo do Campo

Apoiadores: Sindicatos dos Metalúrgicos do ABC; Sindicato dos Químicos do ABC; Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC; Consórcio Intermunicipal Grande ABC

2.     IMPORTÂNCIA PARA O SETOR PRIVADO

Conhecer em profundidade e amplitude o setor industrial do município; uma “fotografia” panorâmica do setor

Cruzar dados, de forma a detectar quem produz; o que; onde compra; onde vende (mapear a “abecedização” das cadeias produtivas locais)

Dinamizar a aproximação entre fornecedores e clientes industriais – ex.: caixas de papelão X bens industriais; serviços de engenharia X produção

Fornecer aos Arranjos Produtivos Locais (APL’s) mais informação e possibilidades de envolver mais empresas e mais segmentos produtivos nas suas ações

3.     IMPORTÂNCIA PARA O SETOR PÚBLICO

Conhecer em profundidade e amplitude o setor industrial do município, uma “fotografia” panorâmica

Elaborar políticas específicas de fortalecimento da indústria e de cadeias produtivas determinadas, inclusive para estimular negócios com empresas de São Bernardo do Campo

4.     O QUE É

Levantamento geral de todos os estabelecimentos industriais do município, com informações de contato, produção, insumos, mercados e outras.

5.     PRODUTO

Catálogo das indústrias locais.

Em um segundo momento, o catálogo será disponibilizado em meio impresso e virtual.

6.     INFORMAÇÕES MAIS RELEVANTES DE CADA EMPRESA

·          O que produz

·          Quais insumos consome

·          O que descarta e como dispõe os resíduos

·          Principais mercados consumidores (ABC, SP, Brasil, internacional)

·          Principais mercados fornecedores de insumos (idem)

·          Composição da força de trabalho (n o de pessoas, gênero, escolaridade, qualificação)

·          Relação com Universidades, Pesquisa e Tecnologia

·          Relação com Petróleo&Gás e Indústria de Defesa



7.     O QUE NÃO É

·          Instrumento de fiscalização

Þ     Informações não são obrigatórias

Þ     Entrevistados podem assinalar confidencialidade (informação para divulgação somente em forma agregada, não individualizada)



8.     METODOLOGIA

Levantamento de campo em todos os estabelecimentos cadastrados – os pesquisadores visitarão in loco as quadras para localizar outros estabelecimentos.

Questionário preenchido pelo pesquisador em entrevistas com os gerentes/diretores.

Tabulação – USCS.

9.     VALOR DO CONTRATO

R$ 395.000,00 – assinatura em 4/set/2013.

10. PRAZO

A divulgação está prevista para o início de 2014.

11. ABRANGÊNCIA

Atual : todo o município.

No conteúdo : alinhado com o Plano Brasil Maior (prevê diagnósticos precisos de segmentos-chave industriais, levanta relação com Pesquisa e Tecnologia; identifica ligações com Defesa e Petróleo&Gás (estratégia local / nacional).

No impacto : O maior estado industrial do Brasil – São Paulo – não dispõe de um levantamento dessa natureza. No ABC, as iniciativas anteriores foram a PAEP-ABC (anos 1990) e um Cadastro Industrial elaborado por empresa privada em 2001. O CGI será uma referência para a Região e para o estado de SP.

12.  PRODUTO RELACIONADO

Inventário da Oferta Tecnológica no Grande ABC (Agência / Consórcio).

13.  O QUE SE CONHECE

Valor Adicionado da Indústria em São Bernardo do Campo (IBGE-2010): R$ 13 bilhões (44,5% do Grande ABC e 4,3% do estado de SP).

Número de estabelecimentos (RAIS, 2011): 1602 

Empregados na Indústria (RAIS, 2011): 104.788 (38,8% do Grande ABC).

Comentários