Selex realiza testes com dispositivo Brite Cloud


Contramedidas ativas para o Gripen NG
 
Ivan Plavetz
24/4/2014

Gripen NG: Selex realiza testes com dispositivo  Brite Cloud

A empresa europeia Selex ES esta provando a capacidade do seu dispositivo embarcado de “jamming” (interferência) ativo BriteCloud, concebido para confundir radares e misseis guiados por esse meio. Segundo a Selex, que não especificou qual modelo de avião de combate vem sendo empregado como plataforma de lançamento, estão sendo realizados múltiplos ensaios.
Capaz de representar falsos alvos para radares baseados na superfície e para os radares embarcados em aeronaves e mísseis, o BriteCloud pode ser integrado em uma variada gama de aviões de combate sem modificações estruturais, utilizando-se os mesmos casulos de 55mm dos dispensadores de flare (imagem Saab/Selex ES)
Revelado em novembro de 2013 como uma interessante alternativa entre os dispositivos similares disponíveis no mercado, o BriteCloud, dotado de elevada capacidade de “jamming” proporcionada por uma memória digital embarcada capaz de operar dentro de um amplo espectro de frequências, já esta sendo ofertado pela Saab juntamente com seus caças Gripen C/D e com o futuro NG, também conhecido por “E”.
O BriteCloud possui elevada capacidade de “jamming” proporcionada por uma memória digital embarcada capaz de operar dentro de um amplo espectro de frequências (Foto: Selex ES)
Capaz de representar falsos alvos para radares baseados na superfície e para os radares embarcados em aeronaves e misseis, esse dispositivo de proteção pode ser integrado em uma variada gama de aviões de combate sem modificações estruturais, sendo utilizados os mesmos casulos de 55 mm dos dispensadores de flare. A Selex ES esclareceu que os ensaios realizados até agora, sem a participação do Gripen, tem como objetivo demonstra-lo para emprego em outras plataformas de combate. Voos com o BriteCloud integrado ao Gripen deverão ser iniciados ainda no corrente ano.
Durante uma recente atividade experimental envolvendo o BriteCloud, todos os dispositivos lançados a partir de uma aeronave de combate engajada por um radar terrestre de controle de fogo antiaéreo funcionaram integralmente e executaram o “jamming” previsto até atingirem o solo, revelou a Selex. Mediante a bem sucedida campanha de ensaios do BriteCloud, o caminho esta aberto para a produção em série, informou a companhia.

Comentários