Azul inicia substituição dos ATR 72-200 pelos modernos ATR 72-600







Até o final do ano, as oito unidades da série -200 serão 
devolvidas e substituídas pela moderna versão -600.

São Paulo, 12 de janeiro de 2012 – A Azul Linhas Aéreas Brasileira inicia 2012 realizando a devolução do primeiro turboélice ATR 72-200 para a ATR Aircraft – joint venture formada pela Aerospatiale (EADS) e Aeritalia (Alenia Aermacchi). Esta versão da aeronave está sendo substituída pelo novo modelo ATR 72-600, que apresenta a mais alta tecnologia em termos de conforto e segurança operacional. A Azul foi a segunda empresa aérea no mundo a receber e operar a versão 600 da família ATR 72. 

A frota inicial de oito 72-200 foi arrendada pela companhia provisoriamente para iniciar as operações em território nacional com este tipo de aeronave. Os voos começaram em 1º de Março de 2011, com frequências entre Campinas, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto – estado de São Paulo. O turboélice devolvido à fabricante em 10/01 é o de matrícula PR-AZT.

Os três primeiros ATR 72-600 da Azul, do total de 30 pedidos firmes e 10 opções do modelo, pousaram em solo brasileiro entre os meses de novembro e dezembro e já operam regularmente em sua malha. Outras 12 unidades da versão -600 serão entregues ainda este ano, parte de um contrato anunciado em julho de 2010 que pode alcançar a cifra de US$ 850 milhões, caso as 10 opções de compra sejam confirmadas. 

Com a introdução do novo modelo, os clientes ganham mais pontualidade, regularidade e muito mais conforto. A versão -600 conta com a última geração de sistemas eletrônicos de navegação, instrumentos de orientação incorporados em monitores LCD. Além disso, a aeronave oferece poltronas em couro e dispostas dois a dois e toda a tecnologia disponível para uma viagem segura e com o padrão de qualidade da Azul.

O Brasil se tornou nos últimos anos favorável para a expansão dos turboélices da ATR, cujas aeronaves são perfeitas para utilização em rotas com menos de 700 km de distância, uma vez que suas operações conferem um baixo custo de manutenção – cerca de 45% a menos do que as demais aeronaves em operação no País. Além disso, seu baixo consumo de combustível gera até 50% menos CO2 que outros aviões regionais, o que contribuiu para a escolha do modelo pela Azul.

Sobre a Azul
Com três anos de operações, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras conecta 42 destinos - 41 cidades, com mais de 350 voos diários. Somando-se às oito linhas de ônibus, são 47 cidades brasileiras conectadas pela companhia. A Azul já ultrapassou a marca de mais 13 milhões de clientes transportados desde sua fundação. Atualmente opera uma frota de 38 jatos modelo 190 e 195 da Embraer, 8 ATR 72-200 e 3 ATR 72-600. O papel da empresa é estimular o tráfego aéreo e dinamizar a economia brasileira por meio de uma equação tão simples de entender quanto difícil de imitar: preços baixos com alta qualidade de serviços. O sucesso da companhia é atestado pelos prêmios “Melhor Empresa Aérea do Brasil” pela revista Viagem e Turismo e revista Avião Revue, “One of the 30 World’s Hottest Brands” pela Advertising Age de Nova York, eleita a melhor companhia aérea low-cost da América Latina pela Skytrax World Airline Awards – premiação reconhecida como referencial de excelência no setor aéreo e “One of the world´s 50 most innovative companies” pela revista Fast Company.

Comentários